20190516_114021.jpg

Entre os dias 13 a 17 de maio de 2019, os docentes Vladmir Silves Ferreira e Arlindo Fortes estiveram em missão de serviçona Roménia, Brasov, no âmbito da realização da 4ª Reunião do Consórcio de Execução do Projeto SMALL FARMS, SMALL FOOD BUSINESSES AND SUSTAINABLE FOOD SECURIT – SALSA.

O encontro teve como principais pontos da agenda rever, sintetizar e interpretar os resultados alcançados pelo projeto até a presente data e planear a melhor forma de otimizar a divulgação e exploração desses resultados (através de publicações científicas, conferências, etc.) durante o período remanescente do projeto cujo término se prevê para 31 de março de 2020.

Num momento em que todo trabalho de campo, coleta de dados e a maioria da análise de dados já foi concluída, um dos principais focos do último ano do projeto será a formulação de recomendações com relação às ferramentas políticas e mecanismos práticos mais apropriados para manter e melhorar a contribuição dos pequenos produtores agrícolas e das pequenas empresas que operam no setor alimentar nas regiões de referência abrangidas pelo projeto.

Paralelamente, foi realizado uma mesa redonda “EU-Africa Cross-learnings” com o suporte e a intervenção dos investigadores da Uni-CV juntamente com os líderes do WP6 e com os investigadores das regiões de referência africana onde se debateu a perspetiva de diálogo Europa-África.

De recordar que o projeto SALSA é financiado pela União Europeia através do programa H2020 e visa, essencialmente, avaliar o papel dos pequenos agricultores e das pequenas empresas agroalimentares na promoção da segurança e soberania alimentar. O SALSA abrange cerca de 30 regiões de referência na Europa e em África e utiliza uma abordagem transdisciplinar, multi-escala, que combina diversos quadros teóricos e analíticos, e inclui métodos quantitativos, qualitativos e consultivos.

A Universidade de Cabo Verde participa deste projeto através da Escola de Ciências Agrárias e Ambientais (ECAA), num consórcio composto por 18 parceiros Europeus e Africanos, e é coordenado por uma equipa de investigadores da Universidade de Évora.

 

20190515_161343.jpg