Enquadrado no âmbito do protocolo assinado entre a Uni-CV e o Instituto Politécnico de Bragança (IPB) para a criação do Centro de Investigação de Montanha de cabo Verde (CIMO-CV), uma missão da Universidade de Cabo Verde, constituída pela Presidente da Escola de Ciências de Ciências Agrárias e Ambientais (Doutora Isaurinda Baptista) e duas docentes / investigadoras, a Mestre Rosa Rocha de Escola de Ciências Agrárias e Ambientais (ECAA) e a Doutora Sandra Freire Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT) realizou uma visita de 2 dias ao IPB. Recorda-se que o protocolo resulta da parceria entre o IPB e a Uni-CV, e que possibilita um enquadramento em programas bilaterais Portugal-Cabo Verde e, em programas de cooperação União Europeia-África.

Os objetivos da missão consistiram em: a) participar nas atividades comemorativas associadas ao dia do IPB; b) conhecer as atividades e o funcionamento do CIMO-IPB; c) apresentar e discutir o modelo ou estratégia de implementação do CIMO-CV.

O IPB alberga um Centro de Investigação de Montanha (CIMO-IPB) que é um centro internacional de intenso funcionamento, contando com um grande número de investigadores qualificados, inúmeros parceiros, laboratórios altamente equipados e avultado financiamento de projetos de investigação, e que irá apoiar tecnicamente o CIMO-CV.  

Realizou-se um “Seminário de lançamento do Centro de Investigação de Montanha de Cabo Verde, CIMO-CV”, o qual reuniu um conjunto de entidades e instituições que atuam em Cabo Verde, entre as quais, a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura, o Centro Internacional de Investigação Climática e Aplicações para a Comunidade de Países de Língua Portuguesa e África (CIICLAA), o AIR Centre e a Associação de jovens empresários de CV, para participar na construção dessa importante unidade de investigação e desenvolvimento, visando a promoção de sinergias e a subsequente potenciação do CIMO-CV. De destacar a presença no fórum do Conselheiro da Embaixador de Cabo Verde em Portugal, em representação da Sua. Excia. o Embaixador de Cabo Verde em Portugal. 

Quanto ao financiamento, a Sua Excia. o Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (MCTES) de Portugal, tenciona cofinanciar o CIMO-CV, através da mobilidade de investigadores e emprego cientifico/contratação de estudantes de doutoramento. Esse governante tem agendada, para março próximo, uma visita a Cabo Verde para lançar duas iniciativas do Governo Português: o CIMO-CV em Santiago e, o AIR Centre no Mindelo.

De destacar que o CIMO-CV poderá vir a ser uma importante unidade de investigação e Inovação tecnológica com foco especial na valorização dos produtos naturais do ambiente de montanha de Cabo Verde, contribuindo para uma maior atratividade das ciências agrárias. No entanto, a implementação e o sucesso do CIMO requerem ações urgentes tendentes a: 

  • Identificar as necessidades em recursos humanos, técnicos, financeiros e infraestruturais / laboratoriais para instalação do CIMO-CV
  • Explorar oportunidades de colaboração/parcerias para os projetos
  • Mobilizar meios humanos e materiais e perspetivas sólidas de sustentabilidade
  • Mobilizar financiamentos.

Presidente da ECAA em Missão.jpg