12º-aniversário.jpg

A Universidade de Cabo Verde celebrou 12 anos de vida e 39 anos de história do ensino superior em Cabo Verde, “enfrentando os novos desafios”. A afirmação é da Reitora da Uni-CV, Judite Medina do Nascimento, que durante a sua intervenção na sessão solene do Dia da Universidade, fez questão de reafirmar a posição da instituição no contexto internacional.

Relativamente aos Desafios que a Universidade de Cabo Verde tem pela frente a Reitora da Uni-CV apontou os seguintes: Reforçar a democratização, promovendo a eleição dos Presidentes das unidades orgânicas na Uni-CV; Rever e concluir o programa de reestruturação laboral; Promover o espírito empreendedor. Universidade empreendedora; Promover a inclusão, a integração, a cultura universitária, a mobilidade internacional; Promover a inovação tecnológica e científica; Promover a sustentabilidade financeira, científica e pedagógica.

A Reitora frisou que a Universidade de Cabo Verde tem sido ousada e reconheceu e valorizou o potencial inexplorado da instituição.

A aposta feita traduziu-se em grandes projetos:

Reforço e propulsão do GCI, o que revolucionou a imagem e a identidade visual da instituição;

Reforço e reestruturação dos Serviços Técnicos: desenvolveu-se o SII (Sistema Integrado de Informação) e apoiou-se o acoplamento e desenvolvimento do SGGI (Sistema Global de Gestão Integrado). Hoje a Uni-CV tem os seus processos automatizados, incluindo a gestão automática das filas de espera, com um aplicativo inovador concebido pelos nossos estudantes, que já nos estão a habituar com os seus prémios e distinções. Para este tipo de estudantes, os professores têm que ser inovadores e inventivos. O SGGI tem acoplado o sistema de qualidade e o Plano Estratégico da Uni-CV;

Reforço dos Serviços Académicos – automatização de todos os processos e procedimentos;

Incentivo à divulgação da investigação e da extensão universitária – regularizou-se a publicação periódica da Newsletter de Investigação; deu-se continuidade à publicação da Revista de Estudos Cabo-verdianos e incentivou-se os investigadores a utilizarem o logo da Uni-CV nas suas publicações, bem como a sua divulgação no nosso site;

Continuação da aposta na formação de quadros da Uni-CV: licenças para formação, com ou sem garantia de salário, redução de propinas nos cursos feitos na Uni-CV, entre outras;

Abertura dos Institutos de Línguas, Literaturas e Culturas;

Reabertura da Casa da Música que hoje tem projetos inovadores como os cursos de iniciação musical e Braille, agora em curso, com a cooperação da Prof. Dolores Tomé e que surge no quadro da parceria com a Associação Causa Maior, cujos dirigentes, os professores Trovão do Rosário e Fernanda Bessa, nos agraciaram com duas conferências;

Reforço da Administração Geral;

 Revisão curricular e regularização dos CESP

A Uni-CV, que desde a sua génese apostou na cooperação internacional, deve reforçar os laços de cooperação e potenciar ao máximo os protocolos de cooperação que assina com os parceiros.

A cooperação internacional foi também alvo de atenção da Reitora: “O modelo de cooperação foi sofrendo mutações ao longo dos anos. Numa primeira fase, a Uni-CV era muito dependente da cooperação internacional, a maior parte dos docentes, mesmo para a licenciatura, vinham das Universidades parceiras. Com a formação avançada dos docentes e elevação da média da formação dos nossos docentes, a Uni-CV começou a ganhar autonomia a nível das Licenciaturas e hoje a esse nível somos totalmente autónomos, mas continuamos a apostar na cooperação. Desta feita, a nossa aposta de cooperação está mais concentrada nas Pós-graduações, na Investigação e Extensão Universitárias, no reforço da mobilidade internacional e tem mais contrapartidas para ambas as partes, promovendo relações win/win”.

“As Embaixadas de Portugal, Brasil, Espanha, França e China e os sucessivos Embaixadores destes países em Cabo Verde têm apoiado sempre a Universidade, seja diretamente, financiando projectos estratégicos ou, indiretamente, através do Governo de Cabo Verde. Todos os avanços descritos e o novo campus, cuja obra está em fase muito avançada, são testemunhas da justeza das estratégias adotadas pelas diferentes Reitorias da Uni-CV”.

Durante o momento de comemoração do 12º aniversário, a Associação Causa Maior, Portugal, doou um conjunto de 60 títulos em Braille para aumentar o seu acervo bibliotecário e facilitar o acesso à leitura aos estudantes com deficiência visual.

No âmbito das comemorações do 12º aniversário, foram homenageados os docentes e funcionários reformados.

12º Aniversário da Uni-CV